23.7.09

Quinquilharias & afins

Quinquilharia: S.f.pl. Brinquedos (insignificantes) de crianças; bagatelas; bugigangas, miudezas.

Confesso que tenho uma mania que não acho tão esquisita assim. Acho inclusive que muitas meninas (e meninos) partilham do mesmo problema (ou solução) que eu.

Sempre que eu compro "muitas" coisas novas de uma só vez, não importa de que gênero sejam, eu faço uma faxina absurda em tudo que eu tenho. Não importa se o que eu comprei foi roupa: desengaveto documentos, manuais, roupas, caixas com fotos, livros, tudo que tem direito.

Outra mania que eu tenho e que muita gente deve ter é minha facilidade para acumular quinquilharias. Fazendo a "limpa" que fiz nesses últimos dias achei coisas inusitadas como:
bilhetinho da professora na segunda série do fundamental, embalagens dos mais diversos tipos - desde chocolate até de lencinhos para assoar nariz - e junto com as coisas fui desenterrando todas as lembranças e significados daqueles momentos.

A questão é, eu sempre tive muito, muito apreço por todas essas coisas. Nunca gostei de jogar nada fora porque sempre me senti me desevenceliando daquelas
"penseiras" que são meus objetos. Mas dessa vez não tive muita piedade, esfriei meu coração e o que era lixo foi pro lixo. É engraçado pensar que há anos atrás eu nunca faria isso. Não sei se é por causa da idade ou se algo mudou dentro de mim, mas cheguei a conclusão que não é só através de objetos que resgatamos memórias, e que certas memórias, se realmente válidas, devem ser resgatadas senão através da própria lembrança, mais do que através de uma montoeira de quinquilharias. Senti uma vontade imensa de jogar muita coisa minha no lixo, e joguei. Acho que quando chegamos no momento em queconseguimos escolher entre o que vale a pena e o que é porcaria, talvez signifique que amadurecemos.

Pelo menos um pouco, pelo menos pra mim :)

Exemplos de coisas velhas e quebradas que não sei porque estavam guardadas ainda:

Coalinha apodrecido maligno:


Bonecos de Maceió arrebentados e empoeirados:


Trabalho de Artes dos tempos de escola:

(É uma Hello Kitty num espelho raspado e pintado por trás, o que tem de artístico não sei)

4 comentários:

Gabriela disse...

fiquei com medo do coala, manocs! 8D
e concordo com você sobre estar amadurecendo e poder julgar o que você realmente quer guardar! minha mãe fica dizendo que guardar muitas coisas inúteis não faz bem, pq é uma energia acumulada que fica parada dentro do quarto o-o então deve ser bom se livrar das coisas! 8D
e sobre faxina, eu realmente queria que tudo se limpasse e arrumasse sozinho pra não ter que ficar fazendo isso 8D
atóron seu brog! <3
;*

Bia Diniz disse...

gostei do coalinha ;-; por que você jogou fora?

Caroline. disse...

o espelho foi trabalho da gildete?

docedeclinio disse...

HAHAHAH!!

eu sofro com isso, mas meu problema é: papéis. Guardo todo tipo de papel com coisinha escrita.

Minha familia odeia... Fica sempre uma bagunça!!

Gostei!!